segunda-feira, 11 de abril de 2011

A Passagem por Rito

Eu ouço tanto grito
E penso qu’estou frito

No meio do agito
Formado neste rito
Popular contr’o “fico”
Qu’é igualmente dito.

Ignorando isto,
O pobre e o rico,
O pai, a mãe, o filho,
Em casa e mendigo
Dizem que é ridíc’lo

Impasse infinito,
Até rima do lido
Ter faraó ‘scolhido.





Soneto escrito depois da revolução no Egito

Nenhum comentário:

Postar um comentário