quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Sinusite

A minha grande esfinge
Tem erodida a testa.

Quando a dor se extingue,
Quebra-cabeças são festa,
E o pensar não me cansa.

Mas quando muda o clima,
A testa sente o peso,
E quem comanda acima
Se sente ao corpo preso,...

Ou presa a uma lança.

Ainda que dolorida,
Tal mal-estar entranhando
Lembra a sabedoria
De se ter um corpo sano
Para se ter mente sana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário