domingo, 22 de setembro de 2013

Book Trailers dos Meus Livros!


O Contrário de Roma



Lutas Sinceras
Desarmado

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Elefantes Alemães



Me disse uma amiga
Que alemão também xisa
Não com C mas com o Z



E você não irá ver
Mais uma letra apenas



Bem ao norte de Vienna
Verás naquela altura
A sua caricatura
Minima e elegante
De um grande elefante



E será nesse instante
De constância inconstante
Que você entenderá
O que no moderno há


Me é bem interessante

Decidir


O ente
Sente
Que pende

Do Ventre
Quente
Sob óleo
Fervente

Não há mais optar

Há o escalar
Entre mãos
A tentar
O esmagar
Constante

Ou o cair
Num instante

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

31 no Japão


Sanduíche é com x
Fica melhor

Sanduíches de lugares
Repletos de carnes
Gordos como nós
Como seremos nós

Mas sem salada
vai mal
Se puder por, sal

Atem ao ter
Ao querer
Ao saber
Que não tens
Mas diz querer ter.

domingo, 15 de setembro de 2013

Esferas Vistas


Ó o olho
E seu olhar

Não há terra
E não há mar.
Há só pensar

Ele tenta
Se atentar,
Mas o estar
Traz mal-estar.

Vai se cansar
Da espera
Por esfera
Qu'é a Lua
Ou o Sol

sábado, 14 de setembro de 2013

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

O cliente tem sempre Razão


Lava e passa
Varre a rua com teu corpo
Faz massa e assa
Mas sem carne de cachorro

Eu vivo desse teu socorro
corro e Corro menos que tu
Mas da minha boca escorre
A cana que tu mói
E pra mim mal te faz jus

Pus eu pus na tua boca
Na falta de maca e vaga
Pra essa sua espécie

E só envelhece e esquece
Essa rua que é tua

Mas finjo que é minha

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Perdurar


A aurora
É agora
Mund'afora
D'or'em hora

Pralgumas
Deslubram,
Porém

Pois a noite
Que afoite
O açoite
Não já pois-se
Além

Perduram
Profundas