terça-feira, 24 de abril de 2012

Futura Musa

Quão dura a candura
de uma futura musa
que eu chego até a rir.

Tão pura a moldura
de sua bela figura
que haverá de existir
formosura alguma
que na mente continua...

E não há como se fugir.
Perfura espessura
desta minha armadura,
mas, 'inda hei de insistir

E com sua ajuda
Minha mente a cultua,

Soneto que não escrevi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário