segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Cascas Claras

Caem as cascas claras.

Sobre idéias vagas
Formam amargas marcas.
Elas começam coçar.

E por acima estar,
Não nos mantemos a par
Deste problema haver,
Até extremo prazer
Que é coceira afazer.

Yeste pequeno roer,
Quase quieto, grita.
Branco em preto mostra
Com a pequena crosta.

Não é perigo, porém,
Mas só vergonha vista.

2 comentários:

  1. Olá! Retribuindo a visita ao meu blog!
    Parabéns seu blog está massa!
    http://ideiaampla.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá Fernando!

    Vim fazer-te uma visita e agradecer pela sua.
    Já estou te seguindo e já mandei um recado pelo skoob, aguardo a tua resposta.
    Boa Noite!

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir