terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Dia de São Valentim

Dia de São Valentim.
Então fica assim:
Eu comigo.
Tu contigo.
Nós conosco por fim.

Não pule as etapas,
Ou sentiremos farpas
Da madeira das caixas
Que de presente demos.

Nós só saberemos
O que estamos fazendo
Se formos nós mesmos.

Senão, trocamos tapas
Que doem a mão e a cara,

Doendo a ti e a mim...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Fogo Fátuo

Em um cemitério
Encar'o mistério
Que me traz de novo
Onde eu me logro
Em túmulos velhos
 
Deste chão inteiro
Eu sou o coveiro
 
Mas, por que tantas lápides?
 
O fato fátuo
É que cada fogo
Tem seu próprio jogo
No mundo mútuo,
 
Com seus traços raros
A manter acesa
Uma frágil alma.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Harmonios'e Cantante Voz

O Wanderley perdeu a corrida
Chegou primeiro na avenida
Ainda assim ganhou o troféu
Se fez coisas boas sob este céu

E deixou várias canções para nós

Alguns trocam sempre de estrada
Acham que deve ser a errada

Mas ele nunca pensou ser assim
O mesmo estilo até o fim
Apesar da crítica tão atroz

Que em cada de nossas cidades
Tenhamos a autenticidade
De dizer quais são nossas verdades
Aquem de ter popularidade
Em harmonios'e cantante voz

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Poços

Tem muitos que gostam do poço
Por achar que é um esforço:
Crer bem mais em seu lado louco,
Pegar seu dinheiro e pouco
Trocar por um desejo rouco.

 Outros acham ser só a casa
Dá muito necessária água
Hoj'em dia abandonada

Mas esta terra perfurada
Não é só uma velha marca

As grandes verdades do mundo
Vêm daqueles poços profundos
Que forçam a cara mais baixa
A ouvir a voz ecoada.